Agenda   Bafões   Instagram   Música   Noite   Notícias   Sensual   Shows   Twitter

 

 Noite - Morre DJ Aless, lenda das pistas de dança LGBT em Minas 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

    DJ lutava contra câncer há vários anos

2018 é marcado por mais uma perda na noite LGBT mineira. Morreu no sábado, (13.10), Alexandro Mendes, mais conhecido como DJ Aless. O DJ foi o principal nome das pistas de Minas Gerais nos anos 2000 se apresentando em festas por todo país. O DJ lutava contra o câncer há vários anos e dependência das drogas.

Aless ganhou fama na boate Josefine onde trabalhou por mais de 10 anos como residente do clube. O DJ também foi um dos que mais se apresentou no Club Ferveção entre os anos de 2008 e 2009 em festas memoráveis com público superior a 1000 pessoas como o aniversário de 7 anos do Site Ferveção.

O enterro aconteceu no domingo, (14.10), no cemitério da Saudade, na capital. O DJ deixou uma legião de fãs e também foi o responsável pelo lançamento de vários DJ's na cena eletrônica e seu estilo tribal house que o consagrou como super star das pistas mineiras. 

Amigos deixaram homenagens nas redes sociais para o DJ Aless que morreu tão jovem e deixou um legado imensurável. 

 

 

 

 

DJ Aless é a 6ª pessoa ligada a boate Josefine com posição de destaque que morre em um intervalo de 12 anos

Aless é a 6ª pessoa que trabalhou e fez sucesso na boate Josefine que morre precocemente, em um intervalo de 12 anos. Em 2006, o gogoboy mais famoso da boate, Olivier, morreu assassinado em Ibirité, na grande BH. Em 2007, Marcelo Marent, um dos proprietários da boate, morreu também vítima de câncer. 

Já em 2014, Mikal Brithman, hostess da boate durante muitos anos, morreu assassinada na Pedreira Padro Lopes em BH. Em 2017, foi o ex-promoter da boate, Bruno Fialho que também morreu vítima de câncer. E também em 2017, o ex-gogoboy Allan, um dos mais famosos da boate, morreu assassinado no Hangar em BH.

Todos eles ganharam fama na noite LGBT mineira com a ascensão da casa noturna. 

 

COMENTE

Mande sua opinião


Nome:

E-mail:

Telefone:

Mensagem:
;

 

 

Mais Notícias

» Oktoberfest agita o Expominas com as melhores cervejarias de Minas

 

» 1º senador gay a se eleger tira a vaga de Magno Malta, aliado de Bolsonaro

 

» Em Malhação, Romance de Michael e Santiago é festejado na web

 

» Festival no Mineirão "Só Track Boa" é marcada por pornografia de casal em arquibancada

 

» Mulheres e LGBTs se reúnem no Centro de BH contra candidatura de Bolsonaro

 

» Prêmio Multishow de Música tem protesto de Pabllo Vittar e beijão de Anitta em desconhecido

   
  

                                       

 

 FERVECAO.COM - Copyright (c)