Bafões   Diversão   Instagram   Música   Noite   Notícias   Sensual   Shows   Twitter

 Copa América

   

Cobertura Especial da Copa América 2019 no Brasil

 

 Cerimônia de abertura da Copa América 2019 tem apresentação de Léo Santana

A Copa América começou com uma cerimônia de abertura no gramado do estádio do Morumbi, em São Paulo, antes de Brasil x Bolívia. A festa contou com 400 pessoas em cena, além de cem músicos. O tema principal foi a união dos países em torno do futebol. A cerimônia teve a participação do cantor baiano Léo Santana e da estrela colombiana Karol G, que gravaram a música tema da Copa América, "Vibra Continente".

A intenção do Comitê Organizador era fazer uma cerimônia curta, mas marcante, bem diferente da abertura longa da Copa do Mundo de 2014. Segundo o diretor-artístico da abertura, Edson Erdmann, o evento foi a primeira parte de uma história que terá sua segunda e última metade contada na final da Copa América.

"Vamos contar uma história dividida em duas partes, a abertura é uma, a de encerramento é outra. O Brasil, com a Copa (de 2014) e Olimpíada (de 2016), já contou sua história. Agora, o Brasil convida os países América do Sul para contar suas histórias juntos", afirmou Erdmann.

 

 

 

Brasil supera vaias no primeiro tempo e vence Bolívia com dois de Coutinho

O Brasil estreou com o pé direito na Copa América. A Seleção de Tite superou as vaias da torcida do Morumbi após um fraco primeiro tempo, reagiu depois do intervalo e venceu a Bolívia por 3 a 0 na estréia da competição, na noite desta sexta-feira. Philippe Coutinho, duas vezes, e Everton, que entrou durante a segunda etapa, fizeram os gols brasileiros. A equipe canarinha agora se prepara para enfrentar a Venezuela na próxima terça-feira, em Salvador.

Público

O público no Morumbi não foi tão grande quanto o esperado. A estimativa era de até 70 mil pessoas no estádio são-paulino, mas apenas 46.342 pessoas pagaram para ver a estréia brasileira na Copa América. A renda, no entanto, bateu recorde. Ao todo, R$ 22,4 milhões foram arrecadados, o maior valor já divulgado para uma partida disputada no Brasil.

O Jogo

A reação não demorou. Abriu o placar nos primeiros minutos da segunda etapa. E contou com a ajuda do VAR, na primeira intervenção do árbitro de vídeo da história da Copa América. Após cruzamento de Richarlison da direita, a bola bateu no braço de Jusino. 

O árbitro Néstor Pitana recorreu ao monitor na beira do gramado, reviu o lance e marcou a penalidade. Coutinho cobrou e converteu. Pouco depois, o camisa 11 aproveitou cruzamento de Firmino para testar e fazer seu segundo gol no jogo. 

A tranqüila vitória brasileira foi completada com uma pintura de Everton Cebolinha, que entrou na segunda etapa. O atacante do Grêmio recebeu pela esquerda, puxou para o meio e acertou um lindo chute, no canto esquerdo de Lampe: 3 a 0.

 

 

Henrique & Diego se apresenta na abertura da Arena Nº 1 no Expominas

O início da Copa América 2019 no Brasil teve também a abertura da Arena Nº 1 da Copa no Expominas. O evento começou por volta das 16hs mas o público chegou mesmo por volta das 19hs. Um imenso telão de alta resolução foi colocado para os torcedores assistirem os jogos do Brasil. Uma mini arquibancada foi  montada em frente ao telão e um grande lounge com pufes em páletes. O estacionamento do Expominas também teve um espaço gastronômico e bares que venderam bebidas com preços bem baratos. 

O show de abertura foi da dupla sertaneja Henrique & Diego, dos hits "Suíte 14" e "Raspão". A dupla cantou também sucessos de outros artistas e levantou o público que após o show assistiu o jogo com vitória do Brasil sobre a Bolívia por 3 x 0. Após o jogo teve DJ agitando os torcedores de cima do trio elétrico que serve como palco das apresentações. 

 

 

Uruguaios e argentinos fazem sucesso no 1º dia da Arena da Copa América

Como na Copa do Mundo de 2014, torcedores uruguaios e argentinos estão em BH para torcer pelos seus países. Na Arena Nº1, um grupo de uruguaios fez sucesso pela alegria e claro como brasileiro adora gringo, muitos se jogaram em cima para fazer fotos e tentar uma comunicação. Muito simpáticos, os rapazes bonitões fizeram foto e vídeo para o Ferveção. 

 

 

Com um a mais, Uruguai goleia Equador em estréia na Copa América em BH

O Uruguai encarou a Copa América como a grande chance para tentar mais um título com a geração comandada por Cavani e Suárez. Com a dupla inspirada, a Celeste estreou com goleada tranqüila por 4 a 0 sobre o Equador, no domingo (16.04), no Mineirão. Cada um dos estrelados atacantes marcou o seu, enquanto Lodeiro abriu o placar – Mina, contra, fez o quarto. Maior campeão da Copa América – 15 vezes – o Uruguai começa muito bem a busca por mais um troféu para a coleção.

O Uruguai largou na liderança do Grupo C, com três pontos, contra zero do Equador. Japão e Chile se enfrentam nesta segunda-feira, em São Paulo, e completam a primeira rodada da chave – clique aqui e veja a tabela da Copa América.

Primeiro tempo 

Logo no início, ficou claro que o jogo seria de um time só. O golaço de Lodeiro, logo aos cinco minutos, fez o Uruguai mandar nas ações e deixar o Equador encolhido, acuado, apostando apenas em contra-ataques – e olha que esta é, normalmente, uma das características da seleção de Óscar Tabárez. Com bolas longas em busca de Cavani e Suárez, os uruguaios fizeram jogo bem tranquilo, ainda mais depois da expulsão polêmica de Quintero, na metade do primeiro tempo. A partir daí, só deu Uruguai. Cavani, num lindo voleio, e Suárez, no oportunismo, ampliaram o placar para 3 a 0. Domínguez, goleiro do Equador, ainda evitou outros dois golaços de Cavani: um de letra, e outro em chute bem colocado.

Segundo tempo 

Com o jogo definido, coube ao Uruguai controlar a posse de bola e tentar o gol em raras escapadas em velocidade no ataque. O Equador também não ofereceu resistência – nem a entrada de Romario Ibarra fez a equipe de Hernán Dario Gómez tentar alguma ação ofensiva. A partida só teve alguma emoção aos 33 minutos, quando Mina desviou contra as próprias redes um passe de Pereiro. O VAR confirmou o quarto gol do Uruguai após revisão.

 

A Torcida 

O Mineirão não ficou lotado, mas a torcida que compareceu deu um show na saída do jogo festejando a vitória do Uruguai. O ex-jogador Diego Lugano foi visto saindo do estádio e os torcedores fizeram várias fotos com o ex-craque da seleção uruguaia.

 

Souvenires dos Jogos da Copa América caros

Os souvenires dos jogos da Copa América 2019 estão super caros. O mascote da seleção está custando R$ 90 Reais. Já os copos personalizados estão por R$ 20. Já um boné custa R$ 70 Reais. Chaveiros custam R$ 12. Os ingressos das partidas também não saem por menos de R$ 60 Reais meia-entrada. 

 

 

Ludmilla faz show na Arena Nº 1 em BH antes do jogo Brasil x Venezuela

A Arena Nº 1 voltou a bombar com mais um jogo do Brasil na Copa América 2019. Ludmilla fez o show antes da partida na terça, (18.06), no Expominas. A funkeira carioca cantou seus principais hits em cima do trio elétrico que serve de palco para os shows na arena e fez muitas coreografias com as suas bailarinas. 

O melhor momento do show foi quando ela deu uma encoxada na sua namorada, Bruna Gonçalves, uma de suas dançarinas.

 

 

Messi marca no segundo tempo, mas Argentina só empata com Paraguai no Mineirão pela Copa América

Não está fácil a vida do torcedor da Argentina nesta Copa América. Em um Mineirão com maioria a favor, a seleção sofreu, mas garantiu seu primeiro ponto na competição ao empatar por 1 a 1 com o Paraguai, na noite da quarta-feira, (19), pela segunda rodada do Grupo B do torneio. Graças a Messi, que fez um gol de pênalti, e ao goleiro Armani, que pegou a cobrança de Derlis González e evitou a segunda derrota em dois jogos da Argentina – Richard Sánchez abriu o placar para os paraguaios. As duas seleções chegam à última rodada com chances de classificação, mas a liderança do grupo, agora, está garantida com a Colômbia. Veja abaixo os melhores momentos de Argentina 1 x 1 Paraguai:

O melhor momento do show foi quando ela deu uma encoxada na sua namorada, Bruna Gonçalves, uma de suas dançarinas.

 

Primeiro tempo 

O fato de a Argentina ter tido apenas uma finalização em 49 minutos jogados resume a primeira etapa. A equipe de Lionel Scaloni, sem inspiração no meio-campo, com Messi encaixotado na marcação e ninguém na área para receber cruzamentos, mal levou perigo ao goleiro Gatito Fernández – a única finalização foi uma cobrança de falta de Messi, fraquinha, sem dificuldades para a defesa. As mudanças, portanto, não surtiram efeito e ainda deixaram o Paraguai à vontade para os contra-ataques. Num deles, Almirón arrancou pela esquerda e encontrou Richard Sánchez livre para finalizar e abrir o placar. Na defesa paraguaia, o palmeirense Gustavo Gómez se destacou na marcação a Messi e também nas reclamações.

Segundo tempo

A entrada de Aguero no intervalo, na vaga de Pereyra, serviu para "encher" a área do Paraguai logo de cara – jogadas mais curtas, aproximação, tabelas rápidas... Na primeira grande chance, Aguero recebeu pela direita, tocou para Lautaro Martínez acertar a trave e, no rebote, ver Messi parar em grande defesa de Gatito. O lance ainda rendeu pênalti por causa de um toque de mão de Piris – Messi cobrou e empatou. O Paraguai se fechou e sentiu o gol sofrido, mas ainda teve a chance da vitória com um pênalti de Otamendi em Derlis González. O próprio Derlis bateu, mas Armani fez grande defesa. No fim, a Argentina ficou com a bola, mas não conseguiu mais levar perigo a Gatito.

O lance do pênalti marcado para a Argentina teve atuação do árbitro de vídeo, que viu toque de mão de Piris na finalização de Lautaro Martínez. O árbitro de campo, Wilton Pereira Sampaio, precisou do auxílio para anotar a penalidade. De acordo com Sandro Meira Ricci, comentarista do Grupo Globo, Piris "assumiu o risco" ao abrir o braço no momento da finalização.

 

 

Brasil empata com a Venezuela pela segunda rodada da Copa América

A Seleção entrou em campo na sexta, (18.06) para o segundo compromisso na Copa América. Após dominar praticamente do início ao fim, o Brasil acabou empatando por 0 a 0 com a Venezuela, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela segunda rodada do Grupo A. Com o resultado, a Canarinho se mantém na liderança da chave, somando agora quatro pontos e três gols de saldo.

O Brasil volta a campo no sábado (22), às 16h, na Arena Corinthians, em São Paulo, quando encara o Peru na última rodada da fase de grupos.

O jogo

O Brasil tomou conta do primeiro tempo na Arena Fonte Nova. Durante boa parte, chegou a ter 82% de posse de bola sobre os venezuelanos. O zero no placar não refletiu de fato a realidade em campo. A primeira chance de abrir o placar foi aos 15 minutos: Arthur acionou David Neres na esquerda. O camisa sete chegou batendo cruzado e tirou tinta da trave de Fariñez. No minuto seguinte foi a vez de Richarlison aparecer pela direita, invadir a área e chutar cruzado para defesa de Fariñez. O único momento de perigo do adversário na etapa inicial foi aos 18 minutos, quando Rondón ganhou de Marquinhos no alto e cabeceou rente à trave direita de Alisson. Quase no fim, aos 37, Firmino chegou a balançar as redes, mas o árbitro Julio Bascuñan marcou a falta do atacante brasileiro no lance.

Antes do início do segundo tempo, o técnico Tite promoveu a primeira substituição: colocou Gabriel Jesus no lugar de Richarlison. E o camisa nove por pouco não alterou o placar aos 15 minutos. Começando em ritmo forte, ele até estufou as redes, mas, após auxílio do VAR e revisão no monitor, Julio Bascuñan anulou o gol de Jesus, alegando posição irregular de Firmino, autor do passe. Mais cedo, aos 13 minutos, Tite já havia feito outra alteração, ao trocar Casemiro por Fernandinho. Logo depois, o treinador realizou sua última mudança: tirou David Neres para a entrada de Everton. Mas foi novamente com Gabriel Jesus que a Seleção quase tirou o zero do placar. Na marca dos 30 minutos, Everton cruzou rasteiro pela direita, Jesus apareceu para finalizar e foi derrubado na área. O árbitro nada viu e mandou seguir.

Já nos minutos finais, a Canarinho teve mais um gol anulado com o auxílio do árbitro de vídeo. Com 43 minutos, Everton fez bela jogada individual pela esquerda, deixou dois marcadores para trás, foi à linha de fundo e cruzou para o meio. Coutinho apareceu e mandou para o gol. Porém, a arbitragem entendeu que Firmino, que desviou a bola antes de entrar, estava em posição de impedimento e anulou outro gol brasileiro. No último lance, Coutinho cobrou escanteio na medida para Fernandinho, que foi lá no alto e cabeceou forte. Mas a bola passou rente à trave direita de Fariñez.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur e Philippe Coutinho; Richarlison (Gabriel Jesus), Roberto Firmino e David Neres (Everton).

      

COMENTE

Mande sua opinião


Nome:

E-mail:

Telefone:

Mensagem:
;

 

Mais Notícias

» 1º fim de semana do Pedro Leopoldo Rodeio Show é marcado por muito frio e shows começando tarde

 

» San Island Weekend 2019 teve Ivete e Cláudia Leitte em Trancoso (BA)

 

» Já faz sete meses que estamos namorando’, diz Ludmila sobre relacionamento

 

» Villamix Uberlândia 2019 tem shows com Luan Santana e Gusttavo Lima

 

» Festa Mandarim em BH bomba com o DJ Lukas Ruiz (Vintage Culture); redes sociais lotam de reclamações

 

» Havanna em Contagem tem fim de semana lotado com os DJs Vitin MPC, Lucas BHZ e Gustavo Marra

 

» 49ª Divina Expô tem shows com Gusttavo Lima, Zé Neto e Cristiano e Marília Mendonça

 

» Modelo de 26 anos vence concurso de Mister Belo Horizonte 2019

   
  

                                       

 

 FERVECAO.COM - Copyright (c)