Bafões   Diversão   Mídia   Música   Moda   Noite   Notícias   Sensual   Shows   Twitter

Atualidades

 

'Não tenham medo', diz Mônica Calazans, 1ª pessoa a ser vacinada no Brasil

  

Enfermeira de 54 anos foi imunizada no domingo (17/1) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

"Falo com segurança e propriedade, não tenham medo". A frase é da enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, primeira pessoa a ser vacinada no Brasil. A enfermeira foi imunizada neste domingo (17) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). O governo de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina contra a Covid-19.

Mônica foi voluntária da terceira fase dos testes clínicos da CoronaVac realizados no país e tinha recebido placebo. "Fui muito criticada. 

Eu recebia piadinhas, memes, mas não dei sequer importância. Me falaram que eu era cobaia de uma pesquisa de vacina". A enfermeira faz parte do grupo de risco para a doença, e atua na linha de frente contra Covid-19 no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. 

Ela mora em Itaquera, na Zona Leste. Mônica atuou como auxiliar de enfermagem por 26 anos, e se graduou em Enfermagem aos 47 anos. Viúva, ela mora com o filho, de 30 anos, e cuida da mãe, que aos 72 anos vive sozinha em outra casa.

O segundo a ser vacinado foi o enfermeiro Wilson Paes de Pádua, de 57 anos, do hospital Vila Penteado, na Zona Norte. “Estou muito feliz, acho que nós temos que lutar pela vacina, lutar pela ciência, para melhorar a saúde e sair dessa pandemia. Me sinto muito orgulhoso e feliz desse momento”. Ele contou que perdeu colegas e foi infectado pela Covid-19 em junho, enquanto atuava na linha de frente da pandemia. 

“Pensei que ia morrer, tinha momentos que rezei para Deus pensando que estava partindo”. A terceira pessoa a ser vacinada no Brasil é a médica geriatra Fabiana Fonseca, médica pediatra do hospital Padre Bento, em Guarulhos.

No evento, foi vacinada a primeira indígena do país. Vanusa Kaimbé, de 50 anos, é técnica de enfermagem e assistente social, presidente do conselho dos indígenas kaimbe do estado de São Paulo. Ela vive na "aldeia Kaimbé filhos da terra", em Guarulhos. 

“Eu vim aqui hoje representar a população indígena e falar a importância da vacina. A vacina salva vidas. Fui a primeira indígena a ser vacinada e recomendo para todos os meus parentes”.

          

COMENTE

Mande sua opinião


Nome:

E-mail:

Telefone:

Mensagem:
;

 

Mais Notícias

» 2021 começa com brigas, separações, doenças e ataques entre famosos na internet

 

» Famosos se mobilizam nas redes sociais para levar oxigênio para pacientes de covid em Manaus

 

» Chuva provoca estragos e alagamentos na Grande BH

 

» O apresentador bolsonarista da TV Alterosa que desdenhava da pandemia e morreu por covid-19

 

» Brasil chega a 200 mil mortes por Covid-19 sem vacina e sob risco de repetir piores momentos da pandemia

 

» Verão 2021 chegou e gogoboys de SP agitam festa no Guarujá

 

» Veja como foi a virada de algumas personalidades famosas em 2021

 

» Festas cheias em várias partes do Brasil durante o réveillon 2021 em meio a pandemia causam indignação

 

» Anitta faz show de Ano Novo na Times Square, em Nova York

 

» Virada para 2021 nas principais cidades do mundo tem queima de fogos mas fica vazia. No Rio não ouve fogos em Copacabana

   
  

                                       

 

 FERVECAO.COM - Copyright (c)